3 de dezembro de 2008

A ARTE DE SER DESIGNER GRÁFICO



O designer gráfico é um criativo que utiliza de imagens juntamente com textos para comunicar, entreter, persuadir, interagir e informar a população com suas idéias e conceitos. Podemos ver esses trabalhos através de diversos meios de comunicação como jornais, revistas, cinema, televisão, websites, anúncios e também na identidade visual das empresas, produtos de embalagens, logotipos, livros e até mesmo nas estampas das camisetas.


O designer, Felipe Fortunato de 24 anos que atua como Web Design (Motion Design) na Wunderman, uma das maiores agências publicitárias de marketing direto do mundo, voltada para planejamento de comunicação e segmentada na criação e produção offline e online como o marketing e marketing interativo, nos fala um pouco sobre a profíssão.
...
Felipe descreve pra nós o que seria um Motion Design na área de Web Design?
R: Motion Design é quem da vida para os projetos, ele é quem faz todas animações das campanhas.

Na época da Industria Cultural começou a se reproduzir peças em série para que todos tivessem direito aos produtos e não fosse como peça única. Hoje o designer é produzido para que todos tenham direito. Essa função também é considerado como uma obra de arte?
R: Sim. Porque antes dessa peça ir para produção em massa, ela foi elaborada com a criatividade de uma pessoa ou um grupo de pessoas. Lógico que com a tecnologia que temos hoje reproduzir peças idênticas não é problema, mas não podemos tirar o mérito de quem elaborou isso.

O que pode ser considerado design?
R: Design pode ser considerado estilo de determinado objeto.

Em qual mídia o designer mais se destaca?
R: Acredito que em todas as mídias o Designer tem seu destaque. Seja mídia online(sites, banners publicitários), seja offline(anúncios em revistas, jornais, etc), seja design de moda, interiores, jóias... Acho que em todos os ramos o Designer tem o seu destaque, pois ele é a pessoa responsável pela estética do produto.

É uma área muito concorrida?
R: É uma área concorrida sim, porém todos os bons designers tem o seu destaque no mercado, pois essa é uma área com muitos profissionais, porém é uma área de poucos BONS profissionais.

O que faz a diferença entre os próprios profissionais?
R: Eu acredito que existem dois pontos importantes. Criatividade e estar sempre atualizado com as novidades do mercado.

Com o crescimento da era digital o que muda para o designer?
R: Muda, agora o Designer tem um leque de opções. Inúmeras ferramentas de trabalho e a concorrência por trabalhos também aumenta.

As faculdades hoje suprem toda a demanda exigida pelo mercado?
R: Na maioria não. Mas é claro que existem grandes instituições que dão conta do recado sim.

2 comentários:

CAMARA, Carolina disse...

Já está linkada!

Abraços,

Carolina Camara.
http://carolinacamara.wordpress.com/

jornalismouni9 disse...

Oi Cintia

Gostei do Blog. O visual ta muito bom. Espero que tenha gostado de publicar e continue publicando.

Parabéns